Unidade Hoteleira - Belíssimo projecto inacabado

Unidade Hoteleira - Belíssimo projecto inacabado Unidade Hoteleira - Belíssimo projecto inacabado Unidade Hoteleira - Belíssimo projecto inacabado Unidade Hoteleira - Belíssimo projecto inacabado Unidade Hoteleira - Belíssimo projecto inacabado Unidade Hoteleira - Belíssimo projecto inacabado Unidade Hoteleira - Belíssimo projecto inacabado Unidade Hoteleira - Belíssimo projecto inacabado Unidade Hoteleira - Belíssimo projecto inacabado Unidade Hoteleira - Belíssimo projecto inacabado
Slaapkamers: 10
Grootte: 758 m2
Grond: 758 m2
Zwembad: Niet beschikbaar

Unidade HoteleiraBelíssimo projecto inacabado No centro da cidade e em plena zona histórica de Silves encontra-se este belíssimo prédio, um sonho/projecto inacabado, virado para o sector da hotelaria. Atendendo à sua localização privilegiadaperto da avenida marginal, próximo de parques de estacionamento e de terminais de autocarros e fazendo parte integrante do tradicional roteiro turístico da cidade de Silvesà sua área disponível e às fundações/estrutura já existentes, este edificio tem um enorme potencial em termos de investimento e posterior exploração do negócio vocacionado para o alojamento turístico. É composto por 3 vloeren (r/c, 1º e 2º andar e um enorme terraço) ligados entre si por um elevador, áreas amplas, bem delineadas e um espectacular terraço com vistas panorâmicas sobre a cidade. Inserido em zona de muito movimento, diversos tipos de comércio e bastantes opções em termos de espaços de lazer, bares e restaurantes. CURIOSIDADES: « A origem de Silves é difícil de determinar dada a sua antiguidade. A arqueologia permitiu concluir que a região é habitada desde os tempos Pré-Históricos. Silves terá tido origem, muito provavelmente, numa importante feitoria fenícia do 1º milénio a. C., a chamada Cilpes, que distava da atual cidade cerca de dois quilómetros. Encontram-se também vestígios da ocupação romana, no núcleo urbano da cidade. A ocupação muçulmana foi a que exerceu maior influência no território, estando presente desde os séculos VIII e XIII. É durante este período, particularmente nos séculos IX a XII, que Silves se torna num importante centro económico, social e cultural, tendo recebido o título de 'berço da poesia arábico-andalusa', sendo conhecida como a cidade de filósofos e poetas, como Ibn Caci, Ibn Ammar ou o rei Al-Mutamid. No século XII a cidade, denominada Xelb (ou Xilb), era descrita por geógrafos como sumptuosa e imponente e comparada em grandiosidade com Lisboa, Sevilha e Córdova. Do período de ocupação árabe datam os principais monumentos da cidade, dos quais se destacam o Castelo, importante fortificação militar, dos mais bonitos e bem conservados do país, a atual Sé e o Poço-cisterna Almóada, exemplar único à escala mundial» Junta de Freguesia de Silves (site)

We gebruiken onze eigen cookies en cookies van derden om de gebruikerservaring tijdens het browsen te verbeteren.. Als u doorgaat met browsen, accepteert u het gebruik ervan.

Inloggen

Registreren

Wachtwoord opnieuw instellen

Vul je gebruikersnaam of e-mail adres in. Je ontvangt dan een link waarmee je een nieuw wachtwoord kunt instellen via de e-mail.